Cabeçalho
Associação dos Amigos do Casarão da Várzea • Associação de Pais e Mestres do Colégio Militar de Porto Alegre

A calça garance (garança) - pílulas de história

Quando foi criado o primeiro Colégio Militar em 1889, no Rio de Janeiro, o uniforme dos alunos era na cor caqui escuro com detalhes em vermelho, preto e dourado.

A calça garance surgiu cinco anos depois e se baseou integralmente em modelo do exército francês do Século XIX, usado até a 1º Guerra Mundial. Foi instituída com o decreto n. 1.729, de 11 de junho de 1894, norma esta que revolucionou os uniformes do Exército, da Escola Militar e do Colégio Militar (CMRJ), sendo muito criticada à época, por abandonar a evolução tradicional dos uniformes nacionais e copiar modelos de vários países.

No decorrer do Século XX, com as sucessivas alterações dos uniformes militares e com a necessidade de adequá-los a tons não tão vistosos, a caça garance foi abandonada, permanecendo em uso apenas nos Colégios Militares.

Como curiosidade, até a década de 1970, pelo menos, o termo usado no Exército e no CMPA era "garance", cor militar que, em francês, corresponde a um tom de vermelho. O termo "garança" é um aportuguesamento do original e só passou a ser usado posteriormente.

Nota: Uniformes em tons vermelhos são registrados no Exército desde o Século XVIII. No entanto, a calça garance, no modelo e tom usados até hoje pelos Colégios Militares, é que foi introduzida em 1894.

 *Pesquisa: Cel Leonardo RC Araujo

Uniformes do Colégio Militar 1889 a 1893

 

Alguns uniformes franceses do Século XIX (à Esq.) e das primeiras duas décadas
do Século XX (note a calça garance)

 

Calça garance da Cavalaria Ligeira francesa de 1914 (Pantalon garance d'officier de cavalerie leger,
à venda no Ebay)

 

Uniformes do Colégio Militar 1894

 

Uniformes do Exército e da Escola Militar 1894